Ir para o conteúdo

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

IFMS recebe R$ 1,2 milhão para desenvolvimento de softwares

21 de Novembro de 2017, 14:13 , por henriqueoliveira - | Ninguém seguindo este artigo por enquanto.
Visualizado 140 vezes

Pelos próximos dois anos, o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) deverá desenvolver dois softwares de uso nacional para o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). A parceria, oficializada no início deste mês, liberou R$ 1,2 milhão para a execução das demandas.

“Além de atender às demandas do Ministério, o investimento será utilizado para estruturar um espaço para implementação de softwares que possa ser utilizado por docentes e estudantes dos dez campi do Instituto Federal e pela comunidade sul-mato-grossense”, afirmou Luiz Simão Staszczak.

O projeto é coordenado pelo professor Evandro Falleiros, do Campus Dourados. Um dos softwares que será desenvolvido é o i-Educar, que já existe desde 2007, mas que desde então não foi muito atualizado.

“Nossa intenção é aproveitar o que já está disponível no portal do software público e propor melhorias, ou seja, atualizar tecnologias, aprimorar experiências de utilização, colocar novas funcionalidades. Temos que implantar o que está posto e promover um processo de melhoria. Será um novo i-Educar”, complementou.

Desfazimento de bens – O outro software que deverá ser desenvolvido pelo IFMS poderá ser utilizado por qualquer instituição da administração pública federal que precise se desfazer de bens como computadores, impressoras, entre outros.

A política nacional que trata do assunto determina uma série de regras para que órgãos públicos se desfaçam de bens.

“Todo o processo é feito de forma manual, por meio de planilhas e ofícios, o que torna o trâmite bastante moroso. A burocracia é necessária, mas nós temos que dinamizar o processo. Com um software organizacional, pretendemos reduzir o número de papeis e documentos gerados, e dinamizar o trâmite como um todo”, explicou Falleiros.

Investimento – O recurso repassado pelo MCTIC será usado pelo IFMS para aquisição de equipamentos de rede e mobiliário, infraestrutura necessária para a criação de um parque tecnológico no Campus Dourados.

“Existe uma necessidade urgente de facilitarmos a implantação de softwares. No IFMS, temos uma série de produtos sendo gerados, tecnologias sendo providas no formato de aplicativos, mas não há onde manter a documentação e o código fonte, ou seja, onde implantar o software para funcionamento final”, pontuou o professor.

Equipe – Também vão desenvolver os softwares os professores Rodrigo Devigo e Natalli Falleiros, do Campus Dourados; Leandro de Oliveira e Sidney de Sousa, de Aquidauana; e Cláudio Sanavria, de Nova Andradina.

Serão concedidas bolsas a dez estudantes do IFMS no valor de R$ 400,00 mensais para que façam parte das equipes de trabalho. As regras da seleção estão sendo definidas.

“Em Nova Andradina, nós vamos selecionar cinco estudantes porque lá irá atuar a equipe de atendimento aos usuários dos softwares. Eles vão, inclusive, criar um manual para esse suporte a distância. Os dois selecionados em Aquidauana e os três de Dourados vão atuar no desenvolvimento dos softwares”, comentou Falleiros.

Fonte: Jornal Agora MS - https://www.agorams.com.br/ifms-recebe-r-12-milhao-para-desenvolvimento-de-softwares/