Ir para o conteúdo

 Voltar a Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

Planejamento e Portabilis divulgam novas funcionalidades do software público i-Educar

5 de Junho de 2018, 16:44 , por henriqueoliveira - | 1 Pessoa seguindo este artigo.
Visualizado 1773 vezes

Com o objetivo de potencializar o alcance e as funcionalidades do software público educacional i-Educar, governo, empresas, academia e organizações sem fins lucrativos unem-se para tornar a ferramenta de gestão escolar mais acessível à rede de ensino de todos os municípios brasileiros

A iniciativa recebe o apoio do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, órgão responsável pela administração do Portal do Software Público Brasileiro (Portal SPB), ambiente que abriga a comunidade do i-Educar, administrada pela Portabillis tecnologia, entidade que faz a gestão das discussões da solução desde 2010.

Para que a ferramenta possa ganhar novas funcionalidades e melhorias, beneficiando assim mais municípios, em uma ação inédita coordenada pela Portabillis, o i-Educar passa a receber investimentos, da Fundação Lemann, do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Além da revisão e aprimoramento do código, e da liberação da interface 2.0, a Portabilis vai liberar o módulo de Diário do Professor para a versão Comunidade e um aplicativo para faltas que funciona sem internet na sala de aula. Com a instalação mais facilitada, os municípios menores e com menos estrutura poderão implementar o software de maneira descomplicada.

Por questões de transparência, e para facilitar a colaboração, comunicação e participação de todos que estiverem interessados no projeto, a Portabilis manterá o repositório do projeto no Gitlab do Portal do Software Público Brasileiro sempre atualizado, sem desvirtuar o projeto e o Portal do SPB, que continuam sendo patrimônio do país.

Sobre o i-Educar - é um software público de gestão escolar totalmente on-line que centraliza as informações de um sistema educacional municipal, diminuindo a necessidade de uso de papel, a duplicidade de documentos, o tempo de atendimento ao cidadão e racionalizando o trabalho do servidor público. Seu propósito é tornar mais fácil e prática a gestão dos processos das escolas, matrículas e dados de alunos, apoiando os profissionais da rede de ensino e gestores.

Caso de sucesso: o i-Educar permitiu que Monte Alegre, no Rio Grande do Norte, economizasse R$ 2,4 Milhões de reais. A ideia é permitir que mais municípios tenham a mesma oportunidade, elevando o nível de Gestão Educacional para um processo de tomada de decisão baseada em dados e sem burocracia, ajudando a transformar a educação.